5 Dicas para separar de vez os gastos pessoais das contas da empresa

Atualizado: Ago 21


Um dos principais problemas que as empresas enfrentam hoje em dia é a dificuldade de realizar a gestão financeira do negócio. Manter uma organização adequada pode parecer tarefa difícil para o pequeno/microempreendedor, que tem que conciliar os gastos pessoais com os da empresa. Abaixo, separamos 5 dicas que vão te ajudar de vez a separar esses gastos. Confere aí!




1- Não leve despesas domésticas para a empresa (o contrário também se aplica)

“Não misture os dinheiros. O caixa da empresa não pode ser o bolso do empreendedor.” É importante que o sócio separe um pró-labore e se programe para viver com ele, sempre respeitando os limites da empresa, de forma que esse valor não comprometa as demais obrigações da companhia. Não utilize os recursos do seu negócio para pagar a conta do supermercado ou a escola do seu filho. Isso pode gerar grandes complicações no futuro. O dinheiro da empresa possui outras finalidades, que não podem ser confundidas com os gastos domésticos.


2- Tenha contas correntes separadas


É fundamental que o dinheiro pessoal dos proprietários fique separado do dinheiro da empresa em contas bancárias diferentes e com controles individuais. Para isso, o ideal é que ocorra a abertura de uma segunda conta em nome da empresa (conta MEI/PJ). Hoje em dia, os bancos oferecem serviços personalizados para as micro e pequenas empresa e condições especiais sobre direitos e produtos financeiros disponíveis para cada setor.



3- Crie um Fluxo de Caixa


O Fluxo de Caixa é um registro em papel ou computador de todas as movimentações de dinheiro da empresa. No fluxo, é preciso colocar as informações de todo dinheiro que entra e de todo dinheiro que sai da empresa. É com base nessas informações que você vai descobrir o saldo. Ele é o valor de quanto entrou menos o valor de quanto saiu. É a sobra. O saldo revela quanto sua empresa faturou ou está devendo ao final de cada mês. Com o histórico de saldo de alguns meses em mãos, você conhece muito melhor a capacidade de pagamento da sua empresa.


4- Utilize planos corporativos


A partir da utilização da pessoa jurídica, é possível contratar serviços essenciais para o negócio, com planos muito mais baratos que os disponíveis para pessoa física. Planos corporativos de celular, internet e linhas de crédito são algumas das opções diferenciadas oferecidas para as empresas do mercado, com vantagens que apresentam inúmeros benefícios para o negócio.


Por isso, é importante se manter informado e conhecer bem os serviços e condições especiais oferecidos para as empresas no país.



5- Peça ajuda sempre que for necessário


“Sem informações, não há como saber onde está o problema”. É importante buscar auxílio com quem entende do assunto e pode te ajudar. Caso seja possível, adquira um software de gestão de fluxo de caixa para controlar as movimentações financeiras do seu negócio.


Se quiser aprender melhor a controlar seus gastos, busque um curso de finanças para te ajudar a melhorar nesse aspecto. E por fim, contrate um de nossos serviços. Tenho certeza de que podemos te ajudar!


Agora sim, combinando todas essas dicas, você está pronto para administrar o seu negócio de forma organizada e adequada.


Gostou do material? Leia esse artigo: A separação necessária: Contas pessoais ≠ Contas da empresa.




Autor



Pedro Melo Lemos

Coodenador de Projetos

Fale conosco
Tel: (16) 9 9772-4944 (11) 9 8219-1155

Rua das Paineiras, anexo da casa 9, Cidade Universitária - Campus da USP Ribeirão Preto,SP.

© 2018 por Caixa Criativa Soluções Digitais